Troca de velas e dos cabos de ignição

Saiba detectar problemas de velas e de cabos de ignição.

Troca de velas e dos cabos de ignição | Azul Seguros

Quando o seu carro apresentar dificuldades para dar partida, consumir muito combustível, perder a potência ou estiver com falhas na aceleração, pode ser que esses problemas sejam as velas e os cabos de ignição.

Essas peças devem ser checadas periodicamente para evitar o funcionamento irregular do sistema de ignição e a má combustão da mistura entre ar e combustível nas câmaras, que pode provocar pontos de carbonização no motor.

Manutenção preventiva

  • Troca das Velas
  • De acordo com o manual do proprietário da maioria das montadoras, é recomendável fazer a troca das velas a cada 20 mil quilômetros em média. Na hora de trocá-las é importante checar também os cabos de ignição, responsáveis por conduzir a energia produzida na bobina de ignição para as velas do motor.

    As velas têm a função de inserir a energia de ignição na câmara de combustão e, por meio da faísca elétrica gerada entre os eletrodos, iniciar a queima da mistura entre ar e combustível.

  • Troca dos Cabos
  • Cabos danificados podem provocar a fuga da corrente que chegaria às velas. Eles podem estar cortados ou com desgaste pelo contato com o motor quente. Os cabos são feitos de borracha sintética ou silicone que suportam altas temperaturas, mas se encostarem no bloco quente do motor podem derreter.

    Não há uma recomendação específica sobre a quilometragem necessária para trocar os cabos. Mas, a durabilidade média está entre 30 mil e 40 mil KM, dependendo do tipo de cabo e de veículo.

Leia também sobre Troca de Filtros.

Compartilhar