Troca de Óleo

A troca de óleo é fundamental para o bom funcionamento do motor.

Troca de Óleo

Apesar de ser um procedimento simples, a troca de óleo precisa de atenção. Muita gente costuma trocar o óleo apenas quando ele atinge seu limite, comprometendo o funcionamento do motor.

A função do lubrificante é diminuir o atrito entre as peças móveis do motor e do câmbio, eliminando determinados resíduos provocados pela queima do combustível.

A troca de óleo completa e periódica é fundamental para o bom funcionamento do motor, senão o óleo fica sujo e perde sua viscosidade. Isso pode gerar problemas como travamentos e até fundição do motor, além de diminuir sua vida útil.

Qual óleo devo usar no meu carro?

Há diferentes tipos de óleo no mercado, classificados tecnicamente, podendo ser de origem mineral ou sintética. Para descobrir qual o melhor lubrificante para o seu carro, consulte o “Manual do Veículo”. Observe algumas especificações importantes como dados sobre a viscosidade (SAE) e ao desempenho (API).Você também pode consultar as tabelas de recomendação que ficam disponíveis nos postos de serviços.

Conheça os tipos comuns de óleo:

  • Óleo mineral multiviscoso
  • É adequado para motores de qualquer cilindrada ou que use qualquer tipo de combustível. Sua característica principal é adaptar a viscosidade de acordo com a temperatura de funcionamento do motor. Para este tipo de óleo a troca é recomendada a cada 5 mil KM;

  • Óleo semi-sintético
  • É o óleo que mistura a base sintética com a mineral, recomendado para motores mais potentes. Este tipo de lubrificante provoca menos carbonização interna no motor, ou seja, quando a queima do combustível não é completa, parte do carbono não queimado se acumula nas válvulas, pistões e câmaras. O óleo semi-sintéticoajudaa amenizar o atrito entre aspeças internas do motor, principalmente durante a partida, quando a maior parte do óleo ainda está no reservatório. Ele também é do tipo multiviscoso. A troca é recomendada pela maioria dos fabricantes a cada 8 mil KM;

  • Óleo sintético
  • Os óleos sintéticos têm um custo mais alto por serem produzidos artificialmente. Eles mantêm a viscosidade constante, independente da temperatura do motor, evitando sua carbonização. São indicados para carros esportivos e a troca é recomendada a cada 20 mil KM.


Dicas para fazer a troca de óleo

Para uma medição correta e precisa é necessário deixar o carro desligado por pelo menos 3 minutos, assim o restante do óleo do motor pode escorrer pelo carter.

Se for medir o nível e fazer a troca de óleo em um posto de gasolina, peça o produto correto para o seu carro. Geralmente os atendentes dos postos oferecem o que eles têm no estoque, que pode não ser o óleo recomendado pelo fabricante do veículo.

Conforme usamos o carro, o nível de óleo vai baixando por conta das folgas do motor e da queima parcial da combustão. Portanto, mesmo que o motor seja novo, haverá consumo de óleo, então, o acompanhamento do nível é essencial.

Compartilhar